CNH Adulto

Dê o play e escute enquanto lê:




Aquela sensação de liberdade. Voar na pista a 120km. Pisar no acelerador e sentir a adrenalina crescendo junto com o ponteiro. Meu primo tirando carta. Ontem criança, assistindo filme de terror e comendo bolo de chocolate junto comigo.



- Ontem ce tava caindo da cama quando foi pousar na minha casa. Não sabia nem se ajeitar no tamanho da cama. Agora já vai tremer o pé pra acelerar carro e tem que se ajeitar na pista, sem cair pros lados. Cuidado porque francano entra com carro onde você menos espera... Cai de carro no córrego. Vai fazer o que de carro?

- Vapo, de carro eu subo e desço essas 3 colinas de Franca, comendo coxinha da Lucia.


Mas tem mais. Tirar CNH e dirigir é meio que virar adulto. Pessoa de responsa. Que pode guiar a própria vida. Sabe minha mania de ir no banco de trás? É pra ver a paisagem, ler propaganda, conversar no Whats, me sentir seguro. Essa mania é de medo. O medo que eu sinto? Ah, s'eu enfrento o medo eu enfrento o resquício forte da vontade de continuar criança. Se conduzir uma moto eu vou saber guiar minha mão na decisão q'eu tenho que tomar nas horas mais difíceis. É tal como reflexo pra puxar carro e evitar de levar na lateral. Pensar duas vezes antes de tacar a mão na buzina é pensar duas vezes antes de dar soco (com punho ou com palavra). Segurar aquela vontade de xingar... Frear quando necessário. Atenção pra viver! Expandir o olhar. Dirigir ensina a viver.


Não à toa que minha mãe é calma na vida. No trânsito ela deixa passar. Atenta, mas sem estressar. Manobra bem, faz aquela baliza boa. Na vida ela não dá pulo, nem bate, esterça ali, esterça aqui e pronto. Ajeitou na vaga.


A saudade de pegar no volante vai ficar pra depois. A carta q'eu não tenho, depois. A responsa de viver, quiçá depois. Já a saudade de ser adulto... bateu agora.

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo